PUBLICIDADE
Carro

20 carros que consomem menos combustível, segundo ranking do Inmetro

Antes, importante deixar em comprovação que os números são aferidos em condições de teste. Cada condutor pode, por causa de à maneira de dirigir o veículo, provocar o motor a ingerir mais ou pouco, assim como elementos externos como requisito do pavimento e sinalização.

Os princípios conhecidos são uma referência de mercado, não constituindo atitudes absolutas e imutáveis. É importante enfatizar que os testes são feitos considerando o valor médio do combustível na cidade de São Paulo taxado em R$ 3,21.

Dessa forma, leia até o final para conhecer os carros que consomem menos combustível, sendo ele a gasolina.

PUBLICIDADE

20º Toyota Prius 1.8

 carros que consomem menos combustível
carros que consomem menos combustível

Antes um híbrido com poucas pretensões no comércio brasileiro, o modelo virou dirigível de treinamento para um projeto bem mais planejado por parte do fabricante japonês, que totalmente pretende eletrificar seu lineup no país.

O produto não apenas terá versão elétrica, porém será a base para o próximo Corolla e o crossover C-HR. Consumo: 18,9 km/l na cidade – 17 km/l na estrada

Continue lendo na o top 20 carros que consomem menos combustível

PUBLICIDADE

19º Ford Fusion 2.0 Hybrid (híbrido)

A Ford iniciou as vendas do Fusion Hybrid reestilizado, acompanhando as mudanças já apresentadas nas versões especialmente a combustão.

O híbrido passa a ser apresentado como a composição mais cara do sedã, por R$ 159.500 – o Fusion Titanium 2.0 AWD parte de R$ 154.500.
Consumo: 16,8 km/l na cidade – 15,1 km/l na estrada

18º Lexus CT200h 1.8 híbrido

No Brasil, para a grande maior parte, carros híbridos e elétricos também fazem parte dos conteúdos relacionados à invenção científica. Hoje em dia, representam meros 0,2% das vendas totais no País, uma pena.

Efetivamente, não é à toa que este tipo de automóvel está na ordem do dia nos escritórios das principais fabricantes. Depois de uma semana de testes no dia a dia o Lexus CT200h ( a começar por R$ 135.750), notamos sua eficiência na execução.

Consumo: 15,7 km/l na cidade – 14,2 km/l na estrada

17º Peugeot 208 1.2

A Peugeot hasta a série 2017 do 208 e apresenta o não publicado propulsor Pure Tech 1.2 litro de 3 cilindros com foco na economia de combustível. Em números, o novo propulsor perdeu 3 cv e 1 mkgf de torque em correlação ao imediato ( e afastado ) 1.5.

Parece um passo atrás, porém, de acordo com a Peugeot, o novo propulsor é até 37% mais barato que o genitor 1.5. Consumo: 15,1 km/l na cidade – 16,9 km/l na estrada

16º Citroën C3 1.2

O pesado da marca parisiense ganhou mais um bom altercação para ser levado para casa. O Citroën C3 1.2 PureTech ficou não apenas bem mais barato que a versão antepositivo, equipada com o já esgotado 1.5 8 Cousa, porém possui similarmente uma desempenho adequada para sua asserção.

Consumo: 14,8 km/l na cidade – 16,9 km/l na estrada

15º Volkswagen up! 1.0

O Volkswagen Up 2020 é uma das opções para que pessoas quer provocar para a casa um automóvel de dimensões compactas, porém com motorização moderna e ótima dose de equipamentos.

Ele é nos dias de hoje o menor automóvel da marca alemã no Brasil.
Consumo: 14,2 km/l na cidade – 15,3 km/l na estrada

14º Volkswagen up! 1.0 I-Motion

As versões do Volkswagen up! estão sendo completamente repensadas pela alemã. Agora, o pesado contará com somente 3 versões, e nenhuma delas vai ter o câmbio automatizado i-Motion.

As mudanças valerão para a série 2020, também sem suposição de emissão.
Consumo: 14 km/l na cidade – 15,8 km/l na estrada

13º Renault Sandero 1.0

Embora da Renault ter lançado o Sandero ( e Logan) com o câmbio CVT juntamente com a reestilização, a própria marca sabe que 50% das vendas estão nesta versão que testamos, a Contemplativo com propulsor 1.0 e câmbio manual de 5 marchas, o também moderno SCe de 3 cilindros, com até 82 cv e 10,5 kgfm de torque.

Efetivo, ele usa os mesmos argumentos de constantemente para gerar os compradores – apesar de que eles sejam companhias ou locadoras.
Consumo: 14,2 km/l na cidade – 14,1 km/l na estrada

12º Volkswagen up! 1.0 TS

A Volkswagen anunciou mudanças para a série 2020 do up!. O pesado chega às concessionárias em 3 novas versões: MPI, que parte de R$ 49.590, Connect, por R$ 54.890, e Xtreme, a R$ 56.890. Com isto, as versões move up!, cross up! e pepper saem de acontecimento.

Vale enfatizar que a antiga escolha de chegada era R$ 3.270 mais cara com propulsor aspirado e R$ 790 com o turbo.
Consumo: 13,8 km/l na cidade – 16,1 km/l na estrada

11º Renault Logan 1.0

O Renault Logan 2020 é o atual deputado da marca francesa no discutido segmento de sedãs compactos.

Disponível há anos em nosso País, o automóvel se diferencia pelo rico lugar interno e o porta-malas com litragem satisfatório para guardar as bagagens de toda a família.
Consumo: 13,8 km/l na cidade – 14,5 km/l na estrada

10º Ford Ka 1.0

Esse é o Ford Ka 2020. A terceira geração do Ford Ka chegou ao mercado brasileiro no ano de 2014 como a aposta da marca norte-americana para peitar o Chevrolet Onix e o Hyundai HB20 de aproximado para aproximado.

E a estratégia da empresa deu certamente: o Ka conseguiu encerrar o ano de 2018 como o alcoviteiro automóvel mais comercializado no País, com mais de 103 mil exemplares comercializados. Consumo: 13,5 km/l na cidade – 15,7 km/l na estrada

9º Fiat Mobi 1.0

Atual automóvel subcompacto e o mais em conta da série da Fiat, o Fiat Mobi 2020 é uma escolha para que pessoas procura por um automóvel de dimensões compactas para mover na município.

Esse modelo chegou para abarbar o lugar dos falecidos Mille e Palio Fire e está disponível em duas versões somente com propulsor 1.0 Fire Eternidade. Consumo: 13,5 km/l na cidade – 15,2 km/l na estrada

8º Ford Ka+ 1.0

Ainda que não seja tão grande quanto o segmento dos hatches compactos, o segmento dos sedãs pequenos responde por 18% do mercado, o de acordo com casinha mais fundamental. Dessa forma mesmo, a Ford não podia ficar sem um produto recuperado nessa discussão.

De atenção no filão, o fabricante tirou de série o combalido Fiesta Sedan, que vendia na base do custo-benefício, e adotou o mais moderno e rentável Ka +. Consumo: 13,2 km/l na cidade – 15,3 km/l na estrada

7º Fiat Uno 1.3 Sporting

O propulsor 1.3 do Um é, a vultoso forma, o mesmo 1.0 com um tambor extra. Ele perde em cilindrada em correlação ao antecessor Fire 1.4, porém não deixe-se provocar dessa forma.

O novo 1.3 é melhor em tudo: subtileza de desempenho, performance, economia e gosto de virar. Consumo: 13,2 km/l na cidade –13,7 km/l na estrada

6º Chevrolet Prisma 1.0 LT

O Prisma foi completamente produzido no Brasil, em um projeto semelhante ao Chevrolet Onix, o novo sedã da marca, porém, deseja ir além e fazer-se um novo conceito de 3 volumes, que a GM chama de Sport Sedan, que seria um modelo com linhas mais ousadas, e com produtos de tecnologia e conforto. Consumo: 13,1 km/l na cidade –15,8 km/l na estrada

5º Renault Logan 1.0

O Renault Logan 1.0 é um automóvel traquejado e ligado, precisamente realizado para reparar o consumidor que necessita de lugar para bagagens e não pretende agredir em sedãs maiores e mais caros.

O visual interno no Renault Logan 1.0 se sobressai ao antepositivo. O jeito é simples, com volante de 3 raios, porém sem comandos remotos.
Consumo: 13 km/l na cidade – 13,8 km/l na estrada

4º Chevrolet Onix 1.0 Joy

Com o perto emissão do novo Onix, o modelo de chegada mudou até de nome para seguir com essa missão.

Tragada somente de Joy, essa versão será a única com o visual antecessor, porém deverá demonstrar muito nas vendas da marca por aqui.
Consumo: 12,9 km/l na cidade – 15,3 km/l na estrada

3º Chevrolet Prisma 1.4

Chevrolet Prisma reestilizado, com este jeitão “ microssaia Cruze” de ser, pode nem sequer se advertir que o sedã estreou no Brasil em 2006, apartado do Celta e com palco compartilhada com o Corsa.

Naquela época, seis anos antes do emissão do Onix, a primeira geração do privado chegou a ser descrita pelo por isso presidente da GM no Brasil, Ray Young, como um automóvel similar ao Vectra de mesmo ano.
Consumo: 12,9 km/l na cidade – 15,4 km/l na estrada

2º Nissan New Versa 1.0

Demonstrado em primeira mão no Salão de Nova York de 2014, o Nissan Novo Versa chega com um design similar com os dos partidista maiores Sentra e Altima.

A vanguarda ganhou nova grade, ficou mais encorpada, e o novo conjunto de faróis apresenta formato de bumerangue. O para-choque bumbum similarmente foi reestilizado.
Consumo: 12,9 km/l na cidade – 15,3 km/l na estrada

1º Nissan New March 1.0

O automóvel mais em conta da marca à distribuição no mercado nacional, o Nissan March 2020 pode ser achado nas concessionárias em apenas duas versões de morrer, a SV e a SL, sendo a primeira com propulsor 1.0 com câmbio manual ou 1.6 com transmissão manual ou automática do tipo CVT e a segunda apenas na conformação 1.6 CVT.

Consumo: 12,9 km/l na cidade – 15 km/l na estrada

PUBLICIDADE
[DISPLAY_ULTIMATE_SOCIAL_ICONS]
Mais Lidas de Carro
PUBLICIDADE