PUBLICIDADE
Saúde

1 em cada 5 pessoas tem sem saber a doença do fígado gordo – Veja 6 sinais frequentes dessa doença

Estima-se que quase um terço da população brasileira sofra de esteatose hepática não alcoólica popularmente conhecida como gordura no fígado ou figado gordo.

Esse problema pode desencadear doenças graves como cirrose ou outras doenças mais severas. E, apesar da chateação não apresentar sintomas claros, existe solução.

PUBLICIDADE

Ajustes no estilo de vida são a melhor forma de evitar e tratar essa condição que não para de crescer.

Os médicos alertaram que, mesmo sem sintomas, a partir dos 50 anos, é importante que exista uma preocupação em relação a doenças intestinais.

As doenças no fígado apresentam sinais claros antes de se desenvolverem completamente. Se você souber identificar os sintomas, poderá tratar e evitar problemas mais graves.

Foi pensando nisso que trouxemos 6 sinais que indicam que estamos com gordura no fígado.

PUBLICIDADE

Passe para a abaixo para continuar lendo.

1) Você é acostumada com a Má digestão?

 figado gordo

O fígado é também responsável por controlar a bile no corpo. Se, porém, ele estiver doente, então os níveis biliares aumentarão dramaticamente, provocando diarréia e má digestão.

Por outro lado, se os níveis biliares forem muito baixos, podemos nos tornar intolerantes aos alimentos gordurosos.

Outros sintomas comuns são: síndrome do intestino irritável, cálculos biliares, intolerância ao álcool, inchaço e constipação.

Normalmente, os sinais mais comuns são vômitos e náuseas, mas esses podem ser confundidos gravidez, depressão, tonturas, dores de cabeça ou intoxicação alimentar.

Agora, se você sentir dores no estômago, tenha muita atenção. Quando o fígado está doente, ele não consegue expulsar as toxinas do corpo, causando uma série de desconforto.

Muitas vezes causando a dor abdominal que atinge toda a região do abdomem, ela fica bastante sensível e dolorida.

Alterações abdominais
Se você sentir cãibras, dor no ventre ou inchaço, pode considerar que seu fígado está gorduroso.

Outro sintoma de dano no fígado podem ser ascite, acúmulo de fluido na cavidade abdominal e hipertensão arterial nas veias ou artérias do abdome.

Passe para a abaixo para continuar lendo.

2) Urina com a cor alterada

Se sua urina estiver laranja, amarela ou até castanha, você deve suspeitar de problemas no fígado.

A alteração da cor é resultado do aumento de bilirrubina no sangue. Quando o fígado não pode controlar a bilirrubina, os rins são responsáveis por isso através da urina.

Muito ligada a Retenção de líquido

O resultado é visto principalmente nos pés e tornozelos. Outras possíveis causas são a insuficiência cardíaca, problemas renais, desequilíbrio hormonal e doenças linfáticas.

3) Diarreia, constipação e sangramento intestinal

 figado gordo

Outra função do fígado é a ação coagulante. Quando temos problemas no órgão, podemos sofrer com sangramento intestinal combinado à diarreia ou prisão de ventre.

Alterações no trânsito intestinal e sangue nas fezes são sinais de alerta, observar outros sinais de alerta, como sangue, muco e até gordura nas fezes pode ser o que você precisa para procurar ajuda.

Esse pode ser o sinal de um problema no fígado (figado gordo/gordura no fígado)

No entanto, se mesmo com todos esses cuidados, o intestino continuar preso, é importante procurar um médico.

Para manter um bom funcionamento do intestino, é importante adotar alguns hábitos saudáveis, como fazer atividade física, beber muita água e ingerir fibras.

Segundo o cirurgião Fábio Atui, além de melhorar o trânsito intestinal, isso ajuda a proteger a saúde e a evitar diversas doenças, como diabetes e colesterol alto.

Passe para a abaixo para continuar lendo.

4) Coceira na pele:

 figado gordo

Uma fadiga crônica, que insiste em não ir embora sem motivo aparente, e uma coceira chata, principalmente na palma das mãos e na sola dos pés.

Estão aí os principais sintomas da colangite biliar primária, doença autoimune que afeta o fígado.

O fígado possui os chamados dutos biliares, que transportam a bile produzida ali para o intestino, onde participará da digestão dos alimentos.

“Na colangite biliar primária, por algum motivo as células de defesa atacam esses canais, o que leva a um processo inflamatório”, explica o médico Paulo Bitencourt,

Quando sofremos com problemas no fígado, a pele é uma das primeiras partes a sentir.

Por isso, é possível que você sinta coceira e escamação. Além disso, contusões podem aparecer mais facilmente, assim como a visibilidade das veias.

A única forma de tratar o problema de verdade é cuidando do fígado.

Icterícia
Este é um dos sinais mais claros: a pessoa fica com a pele, os olhos e a língua amarelados. Isso acontece devido ao aumento excessivo de bilirrubina no sangue.

Esta condição também pode estar associada a problemas na vesícula biliar e no pâncreas. Então é melhor consultar o médico o mais rapidamente possível.

Passe para a abaixo para continuar lendo.

5) Mudança de cor nas fezes

 figado gordo

As fezes podem ficar amareladas ou cinzentas quando temos fígado gorduroso. Se isso permanecer por vários dias, visite o seu médico para verificar seu fígado.

Perda de apetite: A perda de apetite também pode estar relacionada à deficiência de bile no corpo. Esta substância ajuda a digestão dos lipídios.

Assim, quando o alimento não é digerido corretamente, isso afeta a nossa vontade de comer.

Passe para a abaixo para continuar lendo.

6) Fadiga e fraqueza

Fadiga sem explicação é um dos principais sinais de danos hepáticos.

Quando o fígado não está funcionando como deveria, o resto dos órgãos trabalham com muita dificuldade.

Por isso, é normal que você sinta mais cansaço. E você não vai melhorar enquanto não eliminar as toxinas.

Desequilíbrio hormonal

Quando os hormônios estão fora de controle, isso pode ser sinal de que estamos com gordura no fígado.

A consequência é a seguinte: os homens começam a desenvolver seios e tanto eles quanto as mulheres sofrem com a perda de apetite íntimo.

Este é um site de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

PUBLICIDADE
Mais Lidas de Saúde